Da nebulosidade inicial, o Homem limpa os olhos, descobre o silêncio, caminha para o dia em direção à luz. O sagrado não se oculta, está em si, nele, no Homem, à procura da claridade que decorre por entre as mãos.
Do obscuro saber, o mito esmaga a exterioridade, leva o Homem à viagem interior, onde as cores revelam a presença do sagrado que se esmagam no encontro da sensibilidade, no ventre.
Da coisificação absurda, rodeante, o Homem projeta no universo, na tela, a desordem onírica, que espera, necessita, do olho, da água, da lágrima que dá ordem, sentido.
Na inquietude individual, o artista, o pintor, olha o mito, agarra a cabeça, mergulha nas cores, limpa os olhos, desvela a vida.
A Vida...

quinta-feira, 12 de abril de 2012

volta ao mundo dos sonhos numa chávena de chá

 
Posted by Picasa

2 comentários:

MA FERREIRA disse...

Silvia..obrigada pela gentil visita la no meu blog.

Estava a olhar as suas postagens.
Tudo é belo quando colocamos o coração no que fazemos.
Seu trabalho é lindo.. e deduzo que postaste alguns trabalhos de seus alunos..lindos também!!
Beijinho deste lado do mar...

Silvia Mota Lopes disse...

Olá Ma sim estão aqui desenhos dos meus alunos...há uma etiqueta no blog que diz: "pintura das crianças" essas são todas dos trabalhos que eles realizaram. Estas mais recentes fizeram hoje:) Tenho desenhado todos os dias no bloco, ontem fiz três desenhos seguidos e há pouco fiz este da menina com o urso:) é o que eu digo estou viciada!
Obrigada Ma pelo teu carinho é tão bom quando reconhecem o nosso trabalho e nos dão valor, eu gosto muito de dar de partilhar, mas também gosto de receber atenção...Sou UMA MIMALHA!!!!! :)Eh Eh!!! beijinho muito grande :)