Da nebulosidade inicial, o Homem limpa os olhos, descobre o silêncio, caminha para o dia em direção à luz. O sagrado não se oculta, está em si, nele, no Homem, à procura da claridade que decorre por entre as mãos.
Do obscuro saber, o mito esmaga a exterioridade, leva o Homem à viagem interior, onde as cores revelam a presença do sagrado que se esmagam no encontro da sensibilidade, no ventre.
Da coisificação absurda, rodeante, o Homem projeta no universo, na tela, a desordem onírica, que espera, necessita, do olho, da água, da lágrima que dá ordem, sentido.
Na inquietude individual, o artista, o pintor, olha o mito, agarra a cabeça, mergulha nas cores, limpa os olhos, desvela a vida.
A Vida...

sábado, 17 de março de 2012

Abraça-me :)

 
Posted by Picasa

4 comentários:

MA FERREIRA disse...

Silvia....lindo o seu trabalho...

Muitas vezes tudo o que precisamos é de um abraço sincero!!

Bom final de semana a vc!!!

Silvia Mota Lopes disse...

Olá Ma Ferreira
abraçar um amigo, um conhecido um desconhecido, uma árvore, uma causa, uma ideia...a natureza das coisas, dos seres...abraçar, simplesmente abraçar...Ma Ferreira aqui vai um abraço muito apertado para si...não a sufoquei pois não? :)

FA disse...

Vi esse desenho pessoalmente e posso dizer que sentimos esse "abraço"...

Minhas amigas: Ma e Silvia, sintam um sincero abraço...Bjs nas duas!

Silvia Mota Lopes disse...

Um Abraço para ti:)